ARTIGO

Congresso em Peruíbe comprova que a Ufologia merece apoio do poder público

Por Jonatas Oliveira | Edição 178 | 01 de Junho de 2011

Um público que chegou a mil pessoas lotou o auditório e o mezanino do Centro de Convenções Vitória Régia, em Peruíbe
Créditos: Jamil Vila Nova

A era dos grandes eventos de Ufologia no Brasil, quando as platéias atingiam centenas de pessoas, está de volta graças à Prefeitura Municipal da Estância Balneária de Peruíbe, no litoral sul de São Paulo. Foi lá que se realizou, de 15 a 17 de abril, como parte do calendário oficial da cidade, o 7º Encontro de Ufologia de Peruíbe, simultaneamente à 1ª Conferência Internacional Sobre Vida Extraterrestre da Juréia — uma referência à vizinha Estação Ecológica da Juréia-Itatins, paraíso ecológico que detém um abundante repertório de casos ufológicos. Os eventos foram organizados pela Revista UFO, convocada pela prefeita Milena Bargieri e pelo secretário municipal de Turismo João Fioribelli Júnior.

“Nossa intenção é mostrar à sociedade brasileira que aqui tratamos com seriedade desta questão”, declarou Milena na abertura dos trabalhos, na noite de 15 de abril. Ela tem motivos para isso. A cidade conta com o primeiro Roteiro Ufológico do Brasil, em funcionamento há vários anos e construído com recursos públicos porque a quantidade de ocorrências ufológicas registradas no município ultrapassa — e muito — a média brasileira [Veja edição UFO 162, agora disponível na íntegra em ufo.com.br]. De avistamentos múltiplos sobre o mar à observação de sondas, de aterrissagens de naves a contatos com tripulantes, Peruíbe tem hoje o título de recordista nacional. “Nada mais natural para uma cidade que foi ‘escolhida’ para ter estes casos do que tratar da Ufologia com respeito”, disse Fioribelli, um forte apoiador do tema.

Elevada incidência

O que Peruíbe fez, além de promover um congresso de grandes proporções e mostrar a seriedade com que trata do assunto, foi dar um exemplo a outros municípios do país, alguns dos quais com elevada incidência ufológica. “A expectativa é de que outros prefeitos e secretários também reconheçam a necessidade de apresentar às suas populações fatos concretos sobre o Fenômeno UFO, convocando os ufólogos para fazê-lo”, disse em sua palestra o co-editor da Revista UFO, Marco Petit.

A administração municipal da Estância Balneária de Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, leva sua abundante casuística ufológica a sério e dá um exemplo a outras cidades ao promover um evento para discutir o tema com conferencistas de todo o Brasil e do exterior.

Uma conseqüência imediata da atitude da prefeita Milena e do secretário Fioribelli foi proporcionar à Ufologia uma credibilidade que ela ansiava e merecia. Agora, com o sucesso atingido — e os eventos permanecem no calendário oficial da cidade —, mostrou-se de maneira inquestionável que a Ufologia pode e deve contar com apoio do poder público.

crédito: Prefeitura de peruíbe
Prefeita Milena Bargieri
Prefeita Milena Bargieri

O foco do 7º Encontro de Ufologia de Peruíbe e da 1ª Conferência Internacional Sobre Vida Extraterrestre da Juréia foi promover uma ampla discussão não apenas da casuística ufológica local, mas mundial, assim como uma análise do que ela significa para a humanidade. Para fazê-lo, a Revista UFO convocou quase duas dúzias de ufólogos de peso do Brasil e de quatro países, representando variadas linhas de pensamento sobre a questão. Do Canadá compareceu ninguém menos do que o físico nuclear Stanton Friedman, consultor da Revista UFO e autor de mais de 10 obras sobre Ufologia, reconhecido mundialmente como o descobridor do Caso Roswell. Friedman expôs um tema espinhoso: A Ciência Frente ao Maior Enigma do Século.

Do Chile, o convidado foi o sociólogo Rodrigo Fuenzalida, correspondente da UFO em seu país e consultor da Força Aérea Chilena sobre a questão, além de especialista na rica casuística andina e no estudo de contatos diretos com ETs. “Temos que unir as forças em nosso continente e realizar uma ampla ação de difusão da realidade ufológica, e o evento de Peruíbe, alinhado com os que realizamos em Santiago e Viña del Mar, caminham juntos neste sentido”, declarou. De fato, esta publicação já planeja simultaneamente, para o segundo semestre, congressos no Chile, Argentina, Uruguai e Peru.

Líder da abertura ufológica mundial

Dos Estados Unidos os eventos contaram com duas personalidades da Ufologia internacional, Rebecca Kauffman e James Fox. Ela é produtora do documentário I Know What I Saw [Eu Sei o Que Eu Vi], vencedor de inúmeros prêmios internacionais, e ele é líder mundial do movimento de abertura ufológica, que realizou em Washington, em 2007, a famosa conferência de imprensa com a Coalition for Freedom of Information (Coalizão para Liberdade de Informação, CSI), para pedir o fim do sigilo aos UFOs. Entrevistado do programa Larry King Live, Fox entusiasmou a platéia ao revelar que até Steven Spielberg assistiu ao seu DVD Destino Terra, em sua versão norte-americana [Out of The Blue]. O documentário, que tem o código DVD-024, é o mais procurado da Videoteca UFO, e receberá em junho sua continuação, Destino Terra 2.

Frustração compartilhada

“A mesma sensação de frustração que muitos brasileiros sentem quanto à manutenção desta absurda política de acobertamento ufológico também é sentida por nós, norte-americanos, que estamos há décadas fazendo movimentos para pedir o fim do sigilo aos UFOs”, declarou Fox emocionado. Ao saber detalhes do sucesso da campanha UFOs: Liberdade de Informação Já, lançada em 2004 pela Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) e bem sucedida desde 2005, Fox reconheceu que o modelo brasileiro é eficiente e deve ser copiado por outros países.

crédito: Prefeitura de peruíbe
Secretário de Turismo João Fioribelli Júnior
Secretário de Turismo João Fioribelli Júnior

Além destas estrelas da Ufologia Mundial, uma constelação dos melhores e mais produtivos ufólogos do país também apresentou trabalhos de alto nível em Peruíbe. Entre eles estavam os co-editores Fernando Ramalho, Francisco Pires de Campos e Marco Petit, assim como os conselheiros especiais Antonio Celente Videira, Ricardo Varela e Nelson Granado, e os consultores Carlos Machado, Paulo A. G. Mesquita, Saga Suséliton, Thiago Ticchetti e Wallacy Albino. Escalados para falar, os conferencistas Rafael Amorim e José Américo Medeiros não puderam comparecer, sendo substituídos pelo autor Marco Girotto. A condução e o encerramento dos eventos ficou a cargo do editor da UFO, A. J. Gevaerd. Agora é esperar 2012 para fazermos em Peruíbe um evento ainda melhor.

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Sobre o Autor

Jonatas Oliveira

É coordenador dos Blogs no Portal da Ufologia Brasileira.

Comentários